leile_pinto@hotmail.com

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Halitose- problema sério - verifique sempre







Uma clínica paulista especializada em hálito (www.clinicahalitus.com.br) oferece um serviço original: envia gratuitamente um gentilíssimo e-mail à pessoa que você indicar, avisando-a do problema, orientando sobre possíveis causas e sugerindo tratamento.

A Halitose ou (Mau hálito) afeta mais de um terço da população brasileira e não é considerada uma doença e sim um sinal ou sintoma de que algo no organismo está em desequilíbrio, que deve ser identificado e tratado.

Quem tem alteração no hálito normalmente não percebe devido a um processo chamado fadiga olfatória, onde o nosso olfato se adapta a um determinado odor, se ele for constante, para poder perceber novos odores e é por este motivo que quem tem Halitose crônica se acostuma ao seu hálito, o que o torna incapaz de notar o seu hálito alterado. Entretanto, quem tem o hálito alterado muitas vezes sente a boca seca e/ou amarga.

O Mau hálito originado nas vias aéreas superiores corresponde de 3 a 8% dos casos.

A principal causa da Halitose é a saburra lingual, conhecida como língua branca ou língua saburrosa, sendo uma camada esbranquiçada que se forma no fundo da língua.

A principal causa originada nas vias aéreas superiores são os cáseos amigdalianos, conhecidos por caseum ou tonsilolitos, que são diminutas bolinhas mal cheirosas formadas no interior das amígdalas.

Entre as causas principais vindas do interior do organismo, encontramos a o jejum prolongado .

Outro aspecto muito importante é tratar as alterações de comportamento que comumente acompanham o Mau hálito. Estas tornam quem possui o problema + retraído e inseguro e com baixa autoestima.

Dicas de como prevenir o mau hálito:

- Fazer uma ótima higiene bucal, incluindo a limpeza de sua língua e o uso do Enxaguatório;

- Evite espaços maiores que 03 ou 04 horas entre as refeições;

- Para quem possuir próteses totais ou removíveis, limpá-las após cada refeição;

- Não usar enxaguatórios com álcool. O enxaguatório Halitus, não contém álcool, e foi desenvolvido especificamente para a manutenção de um hálito fresco e agradável;

- Evite o consumir em excesso bebidas alcoólicas ou café, em especial se estiver passando por muito estresse ou ansiedade;

- É importante aprender a técnica de higiene bucal correta e detalhada com seu dentista, com escovas específicas para uma higiene avançada.

A halitose é um sinal de que algo no organismo está em desequilíbrio e deve ser identificado e tratado.

Pode ser de origem fisiológica (hálito da manhã, jejum prolongado, dietas inadequadas...), razões locais (higiene bucal deficiente, placas bacterianas retidas na língua (saburra) e/ou amígdalas, baixa produção de saliva, doenças da gengiva...) ou mesmo razões sistêmicas (diabetes, problemas renais ou hepáticos, prisão de ventre e outros).

Alimentos muito temperados como alho, cebola, pimenta ou qualquer outro alimento de forte odor, podem causar halitose. O mau hálito poderá acentuar quando os resíduos alimentares se acumulam entre os dentes, nas pontes dentárias ou mesmo nas dentaduras.

As bactérias que vivem na boca acabam por proliferar devido aos resíduos de comida que ficam entre os dentes. Acumulam na língua, gengivas, palato e garganta. Como os resíduos fermentam, seus subprodutos geram gás sulfeto de hidrogênio, o mesmo gás presente nos ovos podres.

A saliva é a defesa natural. Ela lava a cavidade bucal e permite a lubrificação necessária para manter as gengivas e mucosas saudáveis. Ela combate a bactéria bucal que causa mau hálito.

Dicas para saber se você pode ter mau hálito:
1.Fazer um auto-exame na língua, diante de um espelho, para verificar se há saburra lingual, que é uma espécie de massa esbranquiçada ou amarelada;
2.Consultar um profissional apto a tratar halitose, pois ele tratará a causa e o efeito do problema. Tendo o profissional a máquina Japonesa OralChroma ou o Halímetro (equipamentos que medem o hálito).
3. Teste você mesmo, passando a língua no seu braço, deixe secar e cheire o local, então verá como está seu hálito, dica de uma dentista.

Os especialistas concordam em pelo menos um ponto: stress e medicamentos (em especial os controlados, como os antidepressivos) são também responsáveis pelo mau hálito. Eles inibem a produção de saliva, o que aumenta a quantidade da proteína mucina.

A melhor forma de tratar seu hálito, é estar atenta, é não ignorar, procurar um profissional, pesquisar o máximo que puder, enfim tratar, pois dessa forma evitará situações constrangedoras, além de perder amigos e companheiros devido o problema.

Nenhum comentário:

Postar um comentário