leile_pinto@hotmail.com

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

INCENTIVE O ESPORTE

O Centro de Ensino Fundamental 05 (CEF 05) do Guará, região administrativa do Distrito Federal, a 11 quilômetros de Brasília, oferece aulas de futsal e de judô no horário oposto (contraturno) ao das aulas regulares. As atividades, inseridas como oficinas em projeto de educação integral, atendem não apenas os 480 alunos matriculados na instituição. São estendidas a crianças e adolescentes da comunidade próxima, matriculados ou não em escolas da rede pública. “O esporte é essencial para o desenvolvimento integral do aluno e contribui para a formação de um cidadão capaz de interagir plenamente na sociedade”, afirma a diretora da escola, Josceline Pereira Nunes. Há planos de implantação de outras oficinas, como caratê e capoeira. Com licenciatura plena em história e formação em administração escolar, Josceline está no magistério há 24 anos, 12 dos quais na direção. “Trabalhamos no tripé esporte, respeito e educação”, explica o professor Carlos Antônio Cândido Reis, graduado em educação física e faixa-preta de judô. Conhecido como professor Carlão, ele ensina a modalidade desde 1990. “Meu principal objetivo é mostrar que um esporte individual pode ser o mais coletivo de todos”, afirma. “Sempre há a necessidade do outro para essa prática.” Além das aulas, Carlão ministra palestras sobre diversos temas, como alimentação sadia, respeito aos idosos, higiene corporal e trato com os amigos. O trabalho tem bons resultados, fundamentados por relatos, feitos pelos pais, de melhoria no comportamento dos estudantes. Os alunos são registrados na Federação Metropolitana de Judô (Femeju), no ato da matrícula, e encaminhados à participação em eventos esportivos tão logo estejam em condições de competir. Equipe — O CEF 05 mantém uma equipe de futsal, que participa de competições, como os Jogos Escolares do Distrito Federal e os Jogos do Serviço Social do Comércio (Sesc). O principal objetivo do professor Maurício Cesar Ribeiro, responsável pelas oficinas de futsal, é aprimorar as táticas da modalidade e as qualidades físicas e técnicas dos estudantes, além de promover o bem-estar geral. Para Maurício, que tem 18 anos de magistério, a prática desportiva significa, para os estudantes, benefícios como disciplina, respeito às regras, desenvolvimento de qualidades físicas e melhora da autoestima. Graduado em educação física, com pós-graduação em fisiologia do exercício, o professor tem recebido relatos de colegas de outras disciplinas sobre melhor rendimento escolar dos alunos que praticam esportes na escola. Também professora de educação física, Sheyla de Castro Félix dá aulas a dez turmas de sexto ano do CEF 05. No aprendizado das regras desportivas, ela aponta uma forma de o estudante estabelecer correlação com as regras sociais. “Aprender a ganhar e a perder são conceitos primordiais para o crescimento e o amadurecimento do indivíduo”, ressalta Sheila, que tem pós-graduação em esporte educacional. Interclasse — A escola brasiliense aproveitou a realização das Olimpíadas de Londres para promover uma miniolimpíada escolar. Os Jogos Interclasse foram realizados na primeira semana de julho e na primeira de agosto. A atividade incluiu competições de futsal, basquete, queimada, handebol e atletismo, além de trabalhos interdisciplinares, com a participação de professores de educação física, artes, história, geografia e inglês. “Cada turma da escola escolheu um país dos cinco continentes, como os que participam das Olimpíadas, para representar no campeonato”, revela Sheyla. Os professores de educação física ficaram responsáveis pela organização e arbitragem dos jogos. “Sempre promovemos eventos esportivos na escola, e quando temos oportunidade também participamos de campeonatos ou atividades esportivas em outras instituições, para estimular a prática de esportes entre nossos alunos”, explica a professora. Fátima Schenini Confira o blog do CEF 05 do Guará

sábado, 25 de agosto de 2012

RECURSOS PARA CONSTRUIR QUADRAS ESPORTIVAS...SAIBA MAIS

O Ministério da Educação, por meio do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), tem liberado recursos para a construção de 6.116 quadras esportivas e cobertura de outras 4 mil em escolas públicas de todo o Brasil. Os gestores da rede estadual de educação têm até 29 de setembro para indicar, pela internet, as escolas públicas de educação básica que terão prioridade no repasse para as obras. A partir de agora, podem ser indicadas escolas com menor número de alunos — mínimo de 100 matrículas. Até o primeiro semestre deste ano, somente instituições com até 500 alunos atendiam o critério de seleção para o recebimento dos recursos. Dos R$ 4 bilhões a serem investidos até 2014 na construção e cobertura de quadras, o FNDE já liberou R$ 1,14 bilhão. A meta para este ano é liberar recursos para a construção de 1,5 mil quadras e cobertura de outras mil. O FNDE já aprovou 445 projetos de construção e outros 877 de cobertura. A indicação das escolas deve ser feita no Sistema de Informações Integradas de Planejamento (Simec) do Ministério da Educação. O valor médio para construir uma quadra varia de R$ 240 mil a R$ 500 mil; para a cobertura, de R$ 120 mil a R$ 240 mil. Embora o FNDE tenha um projeto-padrão, as escolas podem apresentar projetos próprios, que serão avaliados pela área técnica do órgão. “As quadras passaram a incorporar, em 2011, a segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento, o PAC 2”, explica Renilda Lima, diretora de gestão, articulação e projetos educacionais do FNDE. “Já temos mais de mil municípios atendidos em todos os estados.” Os recursos são repassados a prefeituras e a secretarias estaduais de educação por meio do Plano de Ações Articuladas (PAR). “Até hoje, liberamos recursos para a construção e cobertura de 2.862 quadras esportivas”, diz Renilda. Os alunos da escola pública Vinícius de Morais, no município cearense de Maracanaú, a cerca de 10 quilômetros de Fortaleza, já têm aulas na quadra, inaugurada em 16 de março último. Antes, eles praticavam esportes no espaço de lazer público ao lado da escola. “Muitas vezes, quando chegávamos lá, a quadra de vôlei de areia estava ocupada”, conta Marcos Martins, 32, estudante de letras na Universidade Federal do Ceará. De segunda a sexta-feira, ele trabalha na escola como monitor do programa Mais Educação. “Essa quadra foi um presente para a escola e para a comunidade”, comemora a diretora Socorro Lima da Silva. Segundo ela, duas vezes por semana alunos da Escola Municipal Walmik Sampaio de Albuquerque utilizam a quadra da escola Vinícius de Morais para as aulas de educação física. “Durante a semana, de 17h às 20h, a quadra é utilizada pela comunidade, em jogos de futsal. E, nos fins de semana, é utilizada em atividades do programa Escola Aberta, como eventos religiosos”, explica. Além das atividades esportivas, os alunos deixam as salas de aula para usar a quadra coberta em atividades de letramento e de matemática. “Temos um palco, na quadra, usado para representar leituras” diz Marcos. “Nas atividades de matemática, as crianças sentam-se no chão da quadra para aprender multiplicação em jogos de dados.” O secretário de educação básica do Ministério da Educação, César Callegari, afirma que o MEC vem apoiando a construção de espaços de atividades físicas nas escolas públicas. “É um componente obrigatório para os anos finais do ensino fundamental e no ensino médio, inclusive com profissionais qualificados”, diz. “Mas, mesmo nos anos iniciais, as vivências esportivas devem ser desenvolvidas pelas escolas para que todos os alunos participem dessas práticas.” Assessoria de Comunicação Social

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

OLIMPÍADA NACIONAL EM HISTÓRIA DO BRASIL- SAIBA MAIS...

Mais de 50 mil estudantes de 1.029 municípios estão inscritos para a quarta edição da Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB), que foi aberta nesta segunda-feira, 20. A cerimônia de lançamento foi realizada no Ministério da Educação, em Brasília, com a participação do ministro Aloizio Mercadante. A olimpíada terá seis fases. As cinco primeiras, com uma semana de duração cada uma, serão realizadas pela internet. A última etapa, presencial, está marcada para 20 de outubro, no câmpus da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), e será seguida da cerimônia de premiação, com a entrega de 300 medalhas de ouro, prata e bronze, no ginásio da universidade. Durante as fases realizadas pela internet, as equipes participantes, compostas por três estudantes e um professor orientador, devem analisar documentos e outras fontes primeiras da história – fotos e textos – para resolver questões de múltipla escolha. A metodologia permite aos estudantes e professores trabalhar como historiadores. A fase final é constituída de questão dissertativa. Para o diretor do Museu Exploratório de Ciências da Unicamp, Marcelo Firer, organizador do evento, a olimpíada é uma oportunidade de estudo e aprendizado em história do Brasil. Durante toda a competição, os estudantes são estimulados a buscar outras fontes de conhecimento, a discutir e debater, a estudar e aprender. “A ONHB oferece a oportunidade de formação diferenciada para aqueles que querem estudar de forma mais profunda nossa história”, explicou. Mercadante ressaltou que o Ministério da Educação está empenhado em estimular as olimpíadas do conhecimento. “A olimpíada de história do Brasil em si mesma é uma aula contínua para o aprofundamento da interpretação da nossa história” disse o ministro. Segundo ele, o Ministério da Educação pretende formalizar um calendário com as 13 olimpíadas já existentes no país. “Nós estamos caminhando para chegar a 2016 na perspectiva de termos a primeira olímpiada do conhecimento da juventude, junto com os jogos olímpicos realizados no Brasil”, afirmou o ministro. Assessoria de Comunicação Social Acesse o vídeo da cerimônia de abertura da Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB) Ouça mensagem do ministro Aloizio Mercadante sobre a Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB) Acesse a página das Olimpíadas

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

SEMANA DO FOLCLORE

O que é Folclore Podemos definir o folclore como um conjunto de mitos e lendas que as pessoas passam de geração para geração. Muitos nascem da pura imaginação das pessoas, principalmente dos moradores das regiões do interior do Brasil. Muitas destas histórias foram criadas para passar mensagens importantes ou apenas para assustar as pessoas. O folclore pode ser dividido em lendas e mitos. Muitos deles deram origem à festas populares, que ocorrem pelos quatro cantos do país. As lendas são estórias contadas por pessoas e transmitidas oralmente através dos tempos. Misturam fatos reais e históricos com acontecimentos que são frutos da fantasia. As lendas procuraram dar explicação a acontecimentos misteriosos ou sobrenaturais. Os mitos são narrativas que possuem um forte componente simbólico. Como os povos da antiguidade não conseguiam explicar os fenômenos da natureza, através de explicações científicas, criavam mitos com este objetivo: dar sentido as coisas do mundo. Os mitos também serviam como uma forma de passar conhecimentos e alertar as pessoas sobre perigos ou defeitos e qualidades do ser humano. Deuses, heróis e personagens sobrenaturais se misturam com fatos da realidade para dar sentido a vida e ao mundo. Algumas lendas, mitos e contos folclóricos do Brasil: Boitatá Representada por uma cobra de fogo que protege as matas e os animais e tem a capacidade de perseguir e matar aqueles que desrespeitam a natureza. Acredita-se que este mito é de origem indígena e que seja um dos primeiros do folclore brasileiro. Foram encontrados relatos do boitatá em cartas do padre jesuíta José de Anchieta, em 1560. Na região nordeste, o boitatá é conhecido como "fogo que corre". Boto Acredita-se que a lenda do boto tenha surgido na região amazônica. Ele é representado por um homem jovem, bonito e charmoso que encanta mulheres em bailes e festas. Após a conquista, leva as jovens para a beira de um rio e as engravida. Antes de a madrugada chegar, ele mergulha nas águas do rio para transformar-se em um boto. Curupira Assim como o boitatá, o curupira também é um protetor das matas e dos animais silvestres. Representado por um anão de cabelos compridos e com os pés virados para trás. Persegue e mata todos que desrespeitam a natureza. Quando alguém desaparece nas matas, muitos habitantes do interior acreditam que é obra do curupira. Lobisomem Este mito aparece em várias regiões do mundo. Diz o mito que um homem foi atacado por um lobo numa noite de lua cheia e não morreu, porém desenvolveu a capacidade de transforma-se em lobo nas noites de lua cheia. Nestas noites, o lobisomem ataca todos aqueles que encontra pela frente. Somente um tiro de bala de prata em seu coração seria capaz de matá-lo. Mãe-D'água Encontramos na mitologia universal um personagem muito parecido com a mãe-d'água : a sereia. Este personagem tem o corpo metade de mulher e metade de peixe. Com seu canto atraente, consegue encantar os homens e levá-los para o fundo das águas. Corpo-seco É uma espécie de assombração que fica assustando as pessoas nas estradas. Em vida, era um homem que foi muito malvado e só pensava em fazer coisas ruins, chegando a prejudicar e maltratar a própria mãe. Após sua morte, foi rejeitado pela terra e teve que viver como uma alma penada. Pisadeira É uma velha de chinelos que aparece nas madrugadas para pisar na barriga das pessoas, provocando a falta de ar. Dizem que costuma aparecer quando as pessoas vão dormir de estômago muito cheio. Mula-sem-cabeça Surgido na região interior, conta que uma mulher teve um romance com um padre. Como castigo, em todas as noites de quinta para sexta-feira é transformada num animal quadrúpede que galopa e salta sem parar, enquanto solta fogo pelas narinas. Mãe-de-ouro Representada por uma bola de fogo que indica os locais onde se encontra jazidas de ouro. Também aparece em alguns mitos como sendo uma mulher luminosa que voa pelos ares. Em alguns locais do Brasil, toma a forma de uma mulher bonita que habita cavernas e após atrair homens casados, os faz largar suas famílias. Saci-Pererê O saci-pererê é representado por um menino negro que tem apenas uma perna. Sempre com seu cachimbo e com um gorro vermelho que lhe dá poderes mágicos. Vive aprontando travessuras e se diverte muito com isso. Adora espantar cavalos, queimar comida e acordar pessoas com gargalhadas. Curiosidades: - É comemorado com eventos e festas, no dia 22 de Agosto, aqui no Brasil, o Dia do Folclore. - Em 2005, foi criado do Dia do Saci, que deve ser comemorado em 31 de outubro. Festas folclóricas ocorrem nesta data em homenagem a este personagem. A data, recém criada, concorre com a forte influência norte-americana em nossa cultura, representanda pela festa do Halloween - Dia das Bruxas. - A palavra folclore é de origem inglesa. A termo "folk", em inglês, significa povo, enquanto "lore" significa cultura. - Muitas festas populares, que ocorrem no mês de Agosto, possuem temas folclóricos como destaque e também fazem parte da cultura popular.

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

MEC DISTRIBUIRÁ 80 MILHÕES PARA PROJETOS

MEC distribuirá R$ 80 milhões para projetos de extensão Quarta-feira, 15 de agosto de 2012 - O Ministério da Educação divulgou a relação das instituições públicas de ensino superior que receberão recursos para projetos de extensão universitária. O Programa de Apoio à Extensão Universitária (Proext), da Secretaria de Educação Superior (Sesu) do MEC, aprovou 781 propostas de 113 instituições públicas de ensino superior. Em 2013, projetos de 57 universidades federais, 24 institutos federais, 30 instituições estaduais e três municipais receberão mais de R$ 80 milhões. Os recursos se destinam a projetos de extensão com foco nas diferentes políticas atuais de inclusão social. O Proext foi criado em 2002 e articula 16 órgãos governamentais, com suas respectivas políticas públicas, com as ações desenvolvidas pelas universidades. “O programa procura apoiar propostas de extensão das universidades públicas que estimulem a inclusão social, contribuindo para a formação dos profissionais do futuro”, explicou o coordenador geral de relações estudantis da Sesu, Lucas Ramalho. Os projetos enfocam políticas como o Mais Educação, o Ensino Médio Inovador, a educação indígena, quilombola e de jovens e adultos, a capacitação de trabalhadores, a saúde na escola e a educação ambiental. Os universitários que participam dos projetos podem receber bolsa de R$ 360,00 mensais. Assessoria de Comunicação Social Acesse a lista de projetos selecionados no ProExt

domingo, 12 de agosto de 2012

DIA DOS PAIS NA ESCOLA- DOIS TURNOS

PARABÉNS A TODA EQUIPE DA ESCOLA PÚBLICA! A PARTICIPAÇÃO DOS PROFESSORES, FUNCIONÁRIOS, PAIS E ALUNOS FOI DE FUNDAMENTAL IMPORTÂNCIA PARA ESSE SINGELO EVENTO ACONTECER. TEVE MENSAGEM PARA OS PAIS; SORTEIOS DE PRESENTES COM DOZE PRESENTES; LANCHE GOSTOSO PARA TODOS; APRESENTAÇÃO DE MÚSICAS E POESIAS DAS TURMAS DE EDUCAÇÃO INFANTIL; LEMBRANCINHAS PARA TODOS OS PAIS. PARABÉNS AOS PAIS!

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

CONCURSO HISTÓRICO-LITERÁRIO 2012 - MERCOSUL

Seis estudantes brasileiros do ensino médio estão entre os vencedores da 10ª edição do concurso histórico-literário Caminhos do Mercosul 2012 – O Êxodo do Povo Oriental, promovido pelo Ministério de Educação do Brasil, o Ministério de Educação e Cultura do Uruguai e o Setor Educativo do Mercosul, com apoio da Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI). O concurso envolveu as escolas de sete países para promover e consolidar uma consciência favorável à integração regional. Criado para fortalecer a identidade Mercosul nos jovens do bloco, o concurso procura desenvolver nos participantes os valores da integração regional e o respeito à diversidade cultural. Além disso, o concurso tem como objetivos específicos gerar um espaço de participação e integração regional estudantil nos campos da cultura e do conhecimento, orientado ao desenvolvimento de atividades culturais, pedagógicas e recreativas, além de estimular a produção intelectual e revisão histórica sobre a região e o processo de integração. Os brasileiros vencedores – Kassya Vanessa de Lima Lopes (CE), Mikaela dos Santos Cardoso (CE), Luiz Eduardo Lucena Justino (PB), Lucas Kristhen Ferreira Muniz (MG), Higor Tristão Oliveira (GO), Thiago Henrique Teixeira Fernandes (GO) – farão uma viagem para o Uruguai, entre os dias 1º e 9 de outubro, com as despesas pagas pela organização do concurso. Em caso de desistência, o sétimo colocado, Rafael Beltrão Urtiga (PE), poderá ser convocado. Além dos brasileiros, foram premiados estudantes da Argentina, Paraguai, Uruguai, Bolívia, Colômbia e Equador. O tema do concurso, o êxodo do povo oriental, foi trabalhado nas modalidades pesquisa histórica, monografia, ensaio e texto literário. Assessoria de Comunicação Social

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

OLIMPÍADAS 2012 - VEJA O BRASIL EM 22º LUGAR

O ginasta brasileiro Arthur Zanetti, 22 anos, foi aguardado por mais de duas horas por vários torcedores que o assistiram conquistar uma medalha olímpica de ouro inédita para a ginástica nacional, na prova de argolas, nesta segunda-feira, no North Greenwich Arena, em Londres. Ao deixar o local onde competiu nesta segunda-feira, Zanetti foi recebido pelos brasileiros como um herói, sendo abraçado, beijado, assedidado e jogado ao alto pelos fãs, que invadiram o encontro familiar e gritavam sem parar: "sai da frente que o Zanetti é chapa quente". Tímido, o atleta não escondeu a surpresa com a recepção - além dos torcedores, uma multidão de jornalistas o aguardava -, e disse que a "ficha ainda está caindo", entre um puxão e outro para tirar fotos. "Vai ser difícil me acostumar com isso, viu? Ainda mais que eu não gosto muito dessas coisas (da fama). Mas é muito bom poder representar o Brasil", disse, sorridente. A medalha de bronze para Cesar Cielo nos 50 metros rasos, prova na qual era campeão olímpico; Um ouro e dois bronzes - logo no dia seguinte à abertura dos jogos. Felipe Kitadai conquistou a primeira, de bronze, no judô. Na mesma modalidade, veio o ouro com Sarah Menezes e a terceira medalha foi por conta de Rafael Silva também nos tatames. O saldo do Brasil nos Jogos Olímpicos de Londres, ao se completarem 10 dias nesta segunda-feira (06), é de 10 medalhas nas diversas modalidades: 2 de ouro - além de Sarah tivemos o ginasta Arthur Zanetti nas argolas; 1 de prata, com Thiago Pereira nos 400 metros Medley na natação; e cinco de bronze, às de Rafael e Kitadai somaram-se as conquistadas por Mayra Aguiar( até 78kg) no Judô, Cielo nos 50 m rasos na natação e a dupla Robert Scheidt e Bruno Prada na classe Star da Vela. Dois novos bronzes, pelo menos, já foram garantido para Adriana Araújo, na categoria até 60 kg do boxe, e Esquiva Falcão, nos Médios.

sábado, 4 de agosto de 2012

PNAE PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR

A sexta parcela do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) estará disponível nesta quinta-feira, 2 de agosto, nas contas correntes das secretarias de educação dos estados, do Distrito Federal e dos municípios. O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) depositou na terça, 31 de julho, R$ 239,4 milhões para atender os alunos da rede municipal e R$ 116 milhões para a rede estadual de ensino, totalizando R$ 355,4 milhões. O dinheiro do programa é transferido em 10 parcelas mensais, para atender 200 dias letivos, e deve ser utilizado na aquisição de produtos para a merenda escolar, sendo 30% empregados na compra direta de produtos da agricultura familiar. Este ano, o orçamento é de R$ 3,3 bilhões, para beneficiar 45 milhões de alunos da educação básica e de jovens e adultos. O valor específico destinado a cada cidade pode ser conferido pelo portal eletrônico do FNDE, em liberações de recursos. Assessoria de Comunicação Social do FNDE

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

NOVO QUADRO DE MEDALHAS - OLIMPÍADAS 2012

Países Ouro Prata Bronze Total China 18 11 5 34 Estados Unidos 18 9 10 37 Coreia do Sul 7 2 5 14 França 6 4 6 16 Grã-Bretanha 5 6 4 15 Alemanha 4 8 5 17 Itália 4 5 2 11 Coreia do Norte 4 0 1 5 Rússia 3 6 8 17 África do Sul 3 0 0 3 Cazaquistão 3 0 0 3 Japão 2 6 11 19 Holanda 2 1 3 6 Hungria 2 1 2 5 Ucrânia 2 0 4 6 Austrália 1 7 3 11 Romênia 1 3 2 6 Brasil 1 1 2 4 Nova Zelândia 1 0 2 3 Eslovênia 1 0 1 2 Geórgia 1 0 0 1 Lituânia 1 0 0 1 Venezuela 1 0 0 1 México 0 3 1 4 Canadá 0 2 5 7 Colômbia 0 2 1 3 Cuba 0 2 1 3 Suécia 0 2 0 2 Bielorrússia 0 1 1 2 Dinamarca 0 1 1 2 Espanha 0 1 1 2 Indonésia 0 1 1 2 Mongólia 0 1 1 2 Noruega 0 1 1 2 Egito 0 1 0 1 Polônia 0 1 0 1 República Tcheca 0 1 0 1